Olhar materno sobre o Teste do Pezinho

  • Naiana Mota Buges Universidade de Gurupi - UnirG
  • Kellry Fernanda Rocha Epifanio Matos
  • Lauriê Cristine Rodrigues Campos
  • Taislane Pereira da Silva

Resumo

O teste do Pezinho, junto ao teste da Orelhinha, do Olhinho, da Linguinha e do Coraçãozinho, possui vasta relevância no diagnóstico precoce de possíveis distúrbios que possam prejudicar o crescimento do neonato. Possui como principal finalidade a detecção de patologias infecciosas e genéticas, conhecidos como erros inatos do metabolismo, que são assintomáticas ao nascer. Frente a esse tema, o presente estudo tem como objetivo central compreender a percepção materna sobre o Teste do Pezinho. Trata-se de um estudo descritivo-exploratório, transversal com abordagem qualitativa, realizada em centro de referência de um município no sul do estado do Tocantins. O público alvo foram as puérperas acompanhadas dos seus recém-nascidos, que passaram pela realização do Teste do Pezinho. A coleta de dados ocorreu nos meses de agosto e setembro do ano de 2021, participaram da pesquisa dez puérperas. Observou-se que as mães consideram o teste importante, mas apresentam conhecimento superficial sobre o teste, a família não se apresentou como fator que influenciou na realização do teste, a escolaridade se apresentou como fator que pode contribuir na falta de conhecimento e o desconhecimento sobre as patologias triadas ficou evidente e o local mais citado como local de informação foi o ambiente hospitalar.  Conclui-se que as atividades de educação em saúde devem ser aprimoradas no âmbito da atenção primária e a rede de apoio das gestantes devem ser inseridos nesta sensibilização.

 

Palavras-chave: Percepção. Triagem Neonatal. Teste do Pezinho. Educação em Saúde.

Publicado
2022-04-08
Como Citar
Mota Buges N., Kellry Fernanda Rocha Epifanio Matos, Lauriê Cristine Rodrigues Campos, & Taislane Pereira da Silva. (2022). Olhar materno sobre o Teste do Pezinho. REVISTA CEREUS, 14(1), 140-152. Recuperado de http://www.ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/3653
Seção
Artigos