Uso da Cannabis para fins medicinais: benefícios e malefícios

  • Wendylla Patrícia Ferreira Silva
  • Iuri Alves Sampaio
  • Vera Cavalcante Rodrigues

Resumo

A Cannabis sativa, conhecida popularmente por maconha, é cercada de benefícios e malefícios à saúde humana. No contexto contemporâneo, esta tem gerado várias polêmicas, uma vez que, a mesma é classificada como psicotrópica. Ou seja, é uma das substâncias que atua no cérebro, mudando a forma de sentir, pensar e, muitas vezes, agir do indivíduo. Mas atualmente, a possibilidade de seu uso terapêutico em doenças graves está sendo analisada, sendo necessário melhores estudo para compreender como esta atua no organismo. Assim, o objetivo do presente estudo foi descrever os benefícios terapêuticos da Cannabis em algumas doenças, sem esquecer-se dos possíveis malefícios causados pelo seu uso de forma irregular. Para isso foi realizada uma revisão sistemática da literatura, tendo como critério de inclusão arquivos de cunho cientifico, que apresentassem relações com as aplicações terapêuticas da Cannabis. Para tanto, adotou-se um recorte temporal compreendido entre os anos de 2017 a 2021 e que discorressem sobre as evidências científicas a respeito do tema em questão. Os estudos apontam que no âmbito cientifico existe a percepção de evidencias de benefícios terapêuticos da Cannabis no que se refere ao seu uso em diferentes patologias. No entanto, a falta de informação, e pesquisas avançadas quanto a sua eficácia terapêutica, dose correta, duração de tratamento, e risco terapêuticos; são os principais motivos para a resistência à sua legalização e utilização para fins medicinais

Publicado
2022-04-08
Como Citar
Wendylla Patrícia Ferreira Silva, Iuri Alves Sampaio, & Cavalcante RodriguesV. (2022). Uso da Cannabis para fins medicinais: benefícios e malefícios. REVISTA CEREUS, 14(1), 219-233. Recuperado de http://www.ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/3678
Seção
Artigos