Estudo de análise de minimização de custos dos kits de intubação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19

  • Caio Maia Nepomuceno Centro Universitário Luterano de Palmas
  • João Kleber Moreira Martins De Sousa
  • Márcia Germana Alves de Araújo Lobo

Resumo

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o surto da COVID-19 iniciou-se na China em dezembro de 2019. No Brasil, o primeiro caso da doença foi notificado em 25 de fevereiro de 2020 e o número de acometidos pelo vírus tem crescido, desde então, gradativamente. Com isso, o crescimento das doenças a nível mundial sendo alerta para o atual momento em que estamos passando para o agravamento das doenças, no qual, pessoas em diversas faixas etárias e sexo desenvolve a forma grava do Covid-19, sendo assim, necessita de um tratamento intensivo, utilizando as unidades com o devido preparo de medicamento e profissionais. Governo brasileiro com os números elevados de pessoas contaminadas não houve saída na criação de mais leitos, no entanto, o aumento do custo de medicamentos ou “kits de intubação” para pacientes que necessite de uma Unidade de Terapia Intensiva - UTI, todavia, a alta demanda em todo país na compra dos medicamentos vem os altos valores que devem ser avaliados farmacoeconomicamente para a licitação dos fármacos para que sejam utilizados.

Publicado
2022-10-19
Como Citar
NepomucenoC. M., De SousaJ. K. M. M., & LoboM. G. A. de A. (2022). Estudo de análise de minimização de custos dos kits de intubação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19. REVISTA CEREUS, 14(3), 71-81. Recuperado de http://www.ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/3825
Seção
Artigos